The Wine Advocate

sexta-feira, 2/novembro, 2007

Comecei a assinar o The Wine Advocate. Para quem não sabe, é a publicação que transformou o advogado americano Robert Parker no crítico de vinhos mais influente do mundo.

Formado em História e Direito, Parker trabalhou durante dez anos como advogado no banco Farm Credit, em Baltimore, nos Estados Unidos. Era um apaixonado por vinhos. Tanto que, em 1978, começou a escrever sobre os tintos e brancos que tomava, num folheto mensal que enviava aos amigos. No começo da década de 80, largou o emprego e decidiu transformar o folheto num jornal. Nascia o The Wine Advocate (O Advogado do Vinho).

A publicação se tornou um guia de referência para os consumidores americanos. E Parker se tornou uma estrela. Ele ganhou destaque ao avaliar a safra de 1982 dos vinhos da região de  Bordeaux, na França, como “soberba”. Foi uma opinião oposta à dos críticos franceses. Anos depois, abertas as garrafas, viu-se que Parker tinha razão. A partir daí, sua influência só aumentou.

Dá para notar isso só de ver o Wine Advocate. É, provavelmente, a publicação mais feia da história. É um catálogo em preto-e-branco, sem fotos, figuras, imagens ou ilustrações. É mais ou menos como uma lista telefônica, só que com páginas brancas.

O que vale, lá, não é a beleza. É o que está escrito.

Isso porque, nos anos 80, Parker criou um ranking de avaliação de vinhos que confere até 100 pontos a cada garrafa. Todos partem de 50 pontos. Se o vinho é médio ele ganha uns 80 pontos, se é melhorzinho leva uns 85, se é bom ganha de 86 a 89. E, se é bom meeesmo, ganha de 90 para cima. Esse sistema é considerado discutível, pois as notas de Parker são capazes de provocar a ruína de alguns produtores – ou de elevar o preço de seus vinhos às alturas.

Todo esse poder tornou Parker uma figura polêmica. Ele é odiado pelos críticos, que o acusam de provocar uma padronização dos vinhos em torno de seu gosto pessoal. E amado pelos fãs, principalmente os americanos, que praticamente aprenderam a tomar vinho lendo suas avaliações.

O que você acha dele? Já já eu escrevo minhas opiniões por aqui.

2 Respostas to “The Wine Advocate”

  1. eclauber Says:

    Quero agradecer um amigo por um favor prestado, qual o vinho indicado nesse caso, para presente?

  2. TAILLEVENT Says:

    RP é um Crítico, eu e vc tb – como sabemos, vc só vai na ‘onda’ do Crítico se quiser…


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: